“Pois pra mim tenho por certo que as aflições do tempo presente, não são de se comparar com a glória que há de ser revelada.” Romanos 8:18

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Dor....

Ontem mim deparei com uma situação muito difícil de uma mãe que sempre viveu uma vida tranquila e saudável ao lado de seu marido e três filhos, e em um domingo especial de comemoração natalícia de seu esposo todos juntos foram almoçar em família, ao sair do restaurante a filha foi dirigindo pois seu pai tinha ingerido bebida alcoólica, mas infelizmente o carro que vinha em sua direção o motorista embriagado invadi a contramão e os atingi, o pai teve morte instantânea, e os outros familiares todos foram hospitalizados em estado grave, alguns dias depois o filho mais novo vem a óbito, sua irmã de 17 anos com traumatismo craniano  entra em coma, a mãe e a outra irmã depois de algumas intervenções cirúrgicas tiveram alta.

Passados alguns meses, Naiara que estava muito grave na UTI, tem alta e é mandada pra casa em estado de coma, sem reação alguma, com gastrostomia e colostomia, seus pés e mão muito atrofiados, escarras no calcanhar do pé direito, entre outros traumas. A algum tempo que sei desse caso tão trágico, mas hoje tive a oportunidade de ir conhecê-la, e ao chegar la mim deparei com uma situação tão difícil que fiquei mim perguntando será que eu realmente tenho problemas?

E quando aquela mãe se desmanchava em lágrimas eu pensava, meu Deus onde voçe está nesse momento que deixa uma pessoa passar por tanta dor, e entre as lágrimas ela mim disse: eu sei que sempre se diz que Deus só nos da o que podemos carregar, mas Deus foi muito cruel comigo, e eu não consigo mensura a dor que está mulher sente. Sei que dores e aflições são inerentes a nós seres humanos, mas às vezes diante de tanto sofrimento fraquejamos, e é necessária uma força divina mesmo que cruzando vales, por mais profundos que sejam e por mais que neles permaneçamos sobrecarregados de dores, confiantes de que nosso Deus atinge o impossível, sendo nossa luz e amparo.

O que não podemos é nos deixar abater ao ponto de ceder nosso espirito em medo, e firmes em Deus que tem a capacidade de modificar qualquer circunstância, esperando sempre que nos proteja neste caminho cá na terra e nos conceda a vida eterna a qual Ele nos dará um novo corpo incorruptível, e enxugará toda nossa lágrima. Ele nos ensina a suportar nos tornando vitoriosos e coisa alguma nos afastará do amor de Deus. E hoje em posse da força que Deus nos dá para aguentarmos nossas agonias, temos que compartilhar com aqueles que não têm forças e está desmoronado em suas aflições, assim cada vez mais Deus nos fortalecerá. Quero pedir a todos que acrescente  a Naiara e sua mãe em suas orações, quanto a Gabriel está bem, não muito ele nunca ficou desse jeito, ta doente toma remédio, melhora um pouco mas não fica totalmente bom, vamos aguardar e ver se agora com as novas medicações ele melhora de vez.

Saudades de quando meu pequerrucho era pequenino
-Romanos 8:35;39 Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada? Como está escrito: Por amor de ti somos entregues à morte todo o dia; Somos reputados como ovelhas para o matadouro. Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou. Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.

4 comentários:

Marilene disse...

Boa tarde Taise!

Como é triste toda essa história , mas não podemos entender os designios de Deus , e o porque temos que passar por tudo isso , mas com certeza vc fez sua parte da melhor maneira possivel , indo visita-las e tambem emprestando seu ouvindo e doando seu tempo para eles naqueles isntantes que essa mãe tanto precisava de carinho , apoio e uma palavra de conforto, Deus a recompensara por tanta generosidade,Um gde bjo no Gabriel , e espero que ele fique bom o mais rapido possivel.Bjos

Marilene e Camila

marcela disse...

oi que historia triste , adorei seu blog sou do club de pais e mães blogueiros e ja estou aqui te seguindo sempre que puder passarei por aqui bjs http://marcelaminhasartes.blogpsot.com

Roberta disse...

Se olharmos pelo menos algumas vezes pros lados vamos ver que a grama do vizinho não é tão verde assim, sempre tem pessoas em piores situações do que nós, essa história é muito triste, acho que é muito mais dificil ter um filho normal e ele se tornar especial, do que ja ter desde o nascimento um anjo especial.
Bjs

Gabriel Franco Machado - Portador de ALD disse...

Só Deus para nos fortalecer a cada dia, vamos orar por esta família. Lhe admiro muito querida amiga. bjus