“Pois pra mim tenho por certo que as aflições do tempo presente, não são de se comparar com a glória que há de ser revelada.” Romanos 8:18

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Dos períodos mais complicados que passei esse foi um dos mais cruéis, não somente pelo tempo em que Gabriel está internado, a aceitação da traqueo ainda é difícil, o racional que entende ser necessário e vê as mudanças positivas pra manutenção de um dia a dia mais saudável e livre quem sabe de internações recorrentes, mas meu coração não enxerga dessa forma. Mas conforme as coisas vão acalmando, o desânimo também passa e consequentemente estou aqui.

Nesta última semana tenho notado com nervosismo uma intolerância, com algumas atitudes de outras pessoas, pode ser o tempo demasiadamente aqui entre quatro paredes e pra mim os detalhes estão fazendo a diferença. Longe de casa, do convívio diário, a saudade de todos e principalmente da minha pequerrucha CAMILA, que vem visitar o irmão e quando vai embora mim agarra e diz: Vamos mamãe pra casa, vamos Bibiel você já esta bonzinho. Tinha esquecido de mencionar que estou num hospital da capital que é Aracaju, pois aqui no estado é o único da rede particular com vaga pediátrica em UTI, e são apenas quatro vagas.

Fico perplexa com a falta de respeito da maioria dos profissionais de enfermagem desse hospital é claro que isso não é regra existe algumas exceções, mas vejo um descaso conforme o tempo vai passando e a saúde se restabelecendo e passam a tratar meu filho como se ele não tivesse absolutamente nada, como se nós estivéssemos aqui de férias, sei que a fase pior já passou os riscos já estão distantes. Mas ainda assim ele requer cuidados específicos, a médica anda na mesma linha tudo que aparece de anormal joga a culpa pra parte neurológica.

Gabriel está sem fazer xixi, é neurológico, está dessaturando é neurológico, febre, hipotermia, sonolento, tudo neurológico, aff estou cansada disso e o pior essas atitudes são vistas e interpretadas como algo normal e aceitável e quando reclamo (e não é pouco) eu sou a mãe chata. Algumas vezes fui até grosseira, mas com razão, quando ele no inicio da internação teve taquicardia por conta da dispneia, ele dormindo com frequência respiratória de 170bpm o médico da urgência foi chamado e mim disse a seguinte asneira: Há é normal isso ai é o padrão dele. EU: Ahhhhh!!! Padrão você está achando que eu acabei de parir ele agora foi? Que não conheço meu filho e os padrões dele. É simplesmente ele foi embora dizendo que estava tudo bem, a enfermagem entrou em contato com a médica diarista ela veio imediatamente e na mesma hora pediu vaga na UTI.

Bom como todas as explicações pra o que der é vier seria: é neurológico, eu pedi avaliação da neuropediatra, ela veio mim acalmou um pouco pediu pra que seja feita uma nova polissonografia de noite inteira que já esta marcada pra sábado, o pessoal da clinica vem aqui no hospital instala os aparelhos de monitorização e vamos ver o que dará nos resultados.

Eu não poderia deixar de registrar mesmo que sendo uma história triste, a partida pro céu de Maria Luíza de 02 anos (†27.11.11) pedi oração por ela em um post anterior. Que triste e imensurável dor deve ser o da partida, que Deus possa consolar o coração de seus pais.


Acho que hoje falei demais, é sou assim oito ou oitenta, mas foi bom sérvio como desabafo e espero ficar com meu coração mais calmo.  Abraços em todos fiquem com Deus, saibam que vocês pra mim são ouvidos distantes e ao mesmo tempo sempre aqui do meu lado.

4 comentários:

Paloma Gavazza disse...

Olha amiga eu moro em aracaju e sei muito bem como é o São Lucas, nossa tive que levar meu filho uma vez lá e odiei o atendimento... aracaju é ridícula em relação a saúde das crianças... Ainda bem que o gabriel já está melhor e fora de riscos, tudo vai se ajeitar. força é o que posse te desejar, e que tudo melhore logo e gabriel vá pra casa! bj

Taíse disse...

Muito obrigado Paloma. Sabe infelizmente aqui em Sergipe o serviço de pediatria é uma negação.

Linda disse...

Fase difícil amiga, mas em nome de Jesus vai passar logo. Fiquem com Deus!

Mariana disse...

Força, mamãe! Em breve o Gabriel estará em casa feliz e rodeado pelo amor de toda a família.

Deus os abençoe!